home     quem somos     voluntariado     saiba mais     galeria     eventos     produtos     links     colaboradores     contato


 

>> OS RINS

Os rins são dois órgãos existentes na parte de trás do abdômen que limpam o sangue das impurezas do corpo, funcionando como filtros.

- Para que servem os rins

Os rins realizam diversas funções importantes no nosso organismo. Entre elas, podemos citar:
Eliminação de resíduos tóxicos produzidos pelo organismo, como a uréia e o ácido úrico. Damos o nome a esta função de filtração;
Controle do excesso de líquidos em nosso organismo, o qual é eliminado através da urina;
Equilíbrio entre os sais minerais de nosso corpo, eliminando os excessos e suprindo as carências;
Influencia na pressão arterial e venosa de nosso corpo, através do controle dos líquidos e sais minerais;
Produz e secreta hormônios: a eritropoetina (a qual interfere na produção de glóbulos vermelhos e sua deficiência pode levar a uma anemia de difícil controle), a vitamina D (ou calciferol, a qual ajuda na absorção de cálcio) e a renina (que ajuda a controlar o volume de líquidos e a pressão arterial de nosso corpo).

- Os rins e suas doenças

O número de pessoas que sofrem de doenças renais é muito grande. Algumas sofrem de doenças que não são graves. Outras apresentam doenças como a diabetes e pressão alta que, se não tratadas de maneira correta, podem levar à falência total do funcionamento renal. E, finalmente, existem pessoas que quando sentem alguma coisa, já têm os rins totalmente paralisados.
Quando os rins já não funcionam corretamente, há a necessidade de se fazer diálise. Na maioria das vezes o tratamento deve ser feito para o resto da vida, se não houver possibilidade de ser submetido a um transplante renal. A cada ano o cerca 21.000 brasileiros precisam iniciar tratamento por hemodiálise ou diálise peritoneal. Raros são aqueles que conseguem ter pelo menos uma parte do funcionamento dos rins recuperada, o bastante para deixarem de necessitar de diálise e poucos têm a sorte de receber um transplante renal. A cada ano somente 2.700 brasileiros são submetidos a um transplante renal! Conhecer as características e o funcionamento dos rins é muito importante para se ter uma idéia do que são as doenças renais, como detectá-las, como evitá-las e como tratá-las.

- Insuficiência Renal

É a perda das funções dos rins, podendo ser aguda ou crônica.

*Insuficiência Renal Aguda
Em alguns pacientes com doenças graves, os rins podem parar de funcionar de maneira rápida, porém temporária. Rápida porque a função renal é perdida em algumas horas e temporária porque os rins podem voltar a funcionar após algumas semanas. A esta situação os médicos chamam de insuficiência renal aguda. Em muitas ocasiões o paciente necessita de ser mantido com tratamento por diálise até que os rins voltem a funcionar.

*Insuficiência Renal Crônica
Insuficiência renal crônica é a perda lenta, progressiva e irreversível das funções renais. Por ser lenta e progressiva, esta perda resulta em processos adaptativos que, até certo ponto, mantêm o paciente sem sintomas da doença. Até que tenham perdido cerca de 50% de sua função renal, os pacientes permanecem quase que sem sintomas. A partir daí podem aparecer sintomas e sinais que nem sempre incomodam muito o paciente. Assim, anemia leve, pressão alta, edema (inchaço) dos olhos e pés, mudança nos hábitos de urinar (levantar diversas vezes à noite para urinar) e do tipo de urina (urina muito clara, sangue na urina, etc.). Deste ponto até que os rins estejam funcionando somente 10-12% da função renal normal, pode-se tratar os pacientes com medicamentos e dieta. Quando a função renal se reduz abaixo destes valores, torna-se necessário o uso de outros métodos de tratamento da insuficiência renal: hemodiálise, diálise peritoneal ou transplante renal.

- Sinais e sintomas da disfunção Renal

Muitos são os sinais e sintomas que aparecem quando a pessoa começa a ter problemas renais. Alguns são mais freqüentes, embora eles não sejam, necessariamente, conseqüência de problemas renais:

• Alteração na cor da urina (fica parecida com coca-cola ou sanguinolenta)
• Dor ou ardor quando estiver urinando
• Passar a urinar toda hora
• Levantar mais de uma vez à noite para urinar
• Inchaço dos tornozelos ou ao redor dos olhos
• Dor lombar
• Pressão sangüínea elevada
• Anemia (palidez anormal)
• Fraqueza e desânimo constante
• Náuseas e vômitos freqüentes pela manhã.
Caso qualquer destes sinais ou sintomas apareça, procure imediatamente um médico de sua confiança.
- Causas da Insuficiência Renal Crônica
Diversas são as doenças que levam à insuficiência renal crônica. As três mais comuns são: a hipertensão arterial, a diabetes e a glomerulonefrite.

*A hipertensão arterial (pressão alta) é uma importante causa de insuficiência renal. Como os rins são os responsáveis no organismo pelo controle da pressão, quando eles não funcionam adequadamente, há aumento na pressão arterial que, por sua vez, leva à piora da disfunção renal, fechando assim um ciclo de agressão aos rins. O controle correto da pressão arterial é um dos pontos principais na prevenção da insuficiência renal e da necessidade de se fazer diálise.

*O diabetes é uma das mais importantes causas de falência dos rins, com um número crescente de casos. Após cerca de 15 anos de diabetes, alguns pacientes começam a ter problemas renais. As primeiras manifestações são a perda de proteínas na urina (proteinúria), o aparecimento de pressão arterial alta e, mais tarde, o aumento da uréia e da creatinina do sangue.

*Outra causa muito freqüente de insuficiência renal é a glomerulonefrite (“nefrite crônica”). Ela resulta de uma inflamação crônica dos rins.

Depois de algum tempo, se a inflamação não é curada ou controlada, pode haver perda total das funções dos rins.
Outras causas de insuficiência renal são: rins policísticos (grandes e numerosos cistos crescem nos rins, destruindo-os), pielonefrite (infecções urinárias repetidas devido à presença de alterações no trato urinário, pedras, obstruções, etc.) e doenças congênitas (“de nascença”).

- Dez sinais de doenças nos rins e vias urinárias:

1-Pressão Alta
2-Diabetes
3-Dificuldade de urinar
4-Queimação ou dor quando urina
5-Urinar muitas vezes, principalmente à noite
6-Urina com aspecto sanguinolento
7-Urina com muita espuma
8-Inchaço ao redor dos olhos e nas pernas
9-Dor lombar, que não piora com movimentos
10-História de pedras nos rins.

Para ter acesso a maiores informações, clique em ”links” (em nossa página inicial) para consultar sites específicos sobre o assunto.



As informações sobre saúde contidas neste site são fornecidas somente para fins educativos e não pretendem substituir, de forma alguma, as discussões estabelecidas entre médicos e pacientes. Todas as decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados que levarão em consideração as características exclusivas de cada paciente. As informações aqui contidas destinam-se ao público brasileiro.

 

ONG DOE VIDA  •  doevida@doevida.org.br  •  (19) 3368-9717